rotamonumentosevora

Monumentos de Montemor-o-Novo

Antas do Paço

Na Herdade do Paço, muito próximo da Ribeira de Lavre, encontram-se duas antas em bom estado de conservação. São visíveis vestígios de corredor, laje de cobertura e câmara. O acesso efectua-se pela estrada que liga S.Geraldo ao Ciborro, ao avistar do lado direito o monte da Abrunheira volta-se á esquerda para o Monte do Paço, seguindo a ribeira, passam-se os fornos de carvão, até encontrar as antas.

 

Anta Grande da Comenda da Igreja

Na estrada que liga Montemor-o-Novo a Mora pode encontrar-se uma das mais bonitas antas portuguesas. A anta grande da Comenda da Igreja, conserva o seu longo corredor, bem como a câmara e parte da mamôa que cobria originalmente todo o monumento.

Neste monumento, escavado durante este século por diversos arqueólogos, revelou uma herança constituída por objectos que acompanhavam os mortos.

Anta do Estanque

Na pequena aldeia de S. Geraldo encontramos uma anta adoçada a uma casa com mais de cem anos que pertencia originalmente à Herdade da Comenda da Igreja e que agora se encontra no monte do Estanque. É uma anta que ao longo do tempo tem sido usada para usos domésticos e que, por isso, se encontra caiada e com alguns esteios deslocados.

 

Anta Pequena da Comenda da Igreja

À saída de S. Geraldo em direcção ao Ciborro, também situada na Herdade da Comenda da Igreja, encontra uma anta de menores dimensões mas de igual beleza.

 

Anta da Comenda Grande

Visível do lado esquerdo da estrada que liga S. Geraldo ao Sabugueiro, pode avistar-se numa pequena elevação a anta da Comenda Grande. Conserva quatro esteios da câmara, uma pequena laje que a cobre parcialmente e vestígios de corredor.

 

Anta da Chaminé

Na estrada entre S. Geraldo e Sabugueiro, segue-se em caminho de terra para o Monte do Bate Pé. A uns 200 metros do lado direito, é visível a anta junto a um montado de sobreiros e azinheiras. De pequenas dimensões, é um monumento que apresenta câmara, corredor e laje de cobertura in situ.

Atravessando a Ribeira da Lavre em direcção ao Monte do Bate Pé velho, encontra-se próximo de uma pequena represa um conjunto de três antas em razoável estado de conservação.

 

Menires da Pedra Longa

Na estrada que vai de Montemor a Arraiolos, voltando á direita para o Monte da Pedra Longa, encontra-se três monólitos, identificados em 1980 e escavados no ano seguinte. Um dos menires está actualmente em exposição no Museu de Arqueologia de Montemor-o-Novo. O outro, fracturado, está em terreno da Herdade das Fazendas. Destaque para o menir de cerca de 3,5 metros com gravuras já praticamente invisíveis.

 

Antas das Fazendas

Na estrada de Montemor para Arraiolos, encontramos um caminho de terra que conduz ao Monte das Fazendas. Depois de avistar o monte á esquerda, segue-se á direita pela ribeira até á albufeira. Numa paisagem agradável num monte de sobreiros e azinheiras pode-se encontrar uma anta junto á albufeira chegando a estar no Inverno parcialmente coberta de água, e outra numa pequena elevação com um enorme sobreiro a crescer no interior. Ambas apresentam laje de cobertura tombada e esteios caídos, são no entanto muito interessantes pela sua monumentalidade.

 

Antas do Zambujal

Na estrada que liga Évora a Montemor, a 2 km da aldeia de Santa Sofia do lado esquerdo existe um acesso para a Herdade do Zambujal, rica em vestígios arqueológicos e um magnifico exemplo arquitectónico do monte alentejano. Seguindo por caminho de terra, antes de chegar ao monte podemos encontrar um aglomerado granítico de grandes dimensões. Os vestígios de fragmentos de cerâmica e de várias marcas domésticas levam a crer que foi em tempos um abrigo das comunidades pré-históricas. Associado ao conjunto foi também encontrado uma sepultura escavada na rocha que remete para o significado mágico-religioso do sítio.

 

Anta dos Tourais

Localiza-se a cerca de 6 km de Montemor, em direcção a Évora, é visível numa elevação do lado direito a anta dos Tourais. O aceso faz-se pelo caminho que conduz ao Monte do Pinheiro, do qual é possível aceder á anta a pé. Com câmara poligonal de seis esteios e laje de cobertura in situ, a anta foi no séc. XX reforçada com alvenaria. Viveu durante muito tempo um sapateiro nesta anta que consertava os sapatos as pessoas dos montes vizinhos.

 

Anta – Capela de Nossa Senhora do Livramento

Na estrada que liga o Escoural a Valverde, perto de S. Brissos, pode-se encontrar caiada de branco e de rodapé azul uma anta transformada, no séc. XVII, na Capela de Nossa Senhora do Livramento. Do monumento original pode-se observar a laje de cobertura e cinco esteios, perfeitamente visíveis.

Existem no Alentejo e noutras regiões do país exemplos idênticos das antas transformadas em templos cristãos, o que mostra como o cristianismo foi assimilado nas zonas rurais.

 

Tholos do Escoural

Muito próximo da Gruta do Escoural, foi descoberto e escavado em 1964 um tholos, monumento funerário colectivo. É um monumento de falsa cúpula com câmara circular de cerca de 6 m de diâmetro, revestida com pequenas lajes verticais, e corredor. A escavação revelou pedaços de cerâmica, pontas de seta e outros utensílios pré-históricos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: